DPGE-MS DÁ POSSE A DEFENSORAS PÚBLICAS SUBSTITUTAS

DPGE-MS DÁ POSSE A DEFENSORAS PÚBLICAS SUBSTITUTAS

Na tarde de sexta-feira (7), o presidente da Associação das Defensoras e Defensores Públicos de MS (ADEP-MS), defensor público João Miguél de Souza, participou da solenidade de posse das defensoras públicas Karina Figueiredo de Freitas e Fernanda Leal Barbosa, na classe de defensoras públicas substitutas. A solenidade foi presidida pelo Defensor Público-Geral de Mato Grosso do Sul, Fábio Rogério Rombi da Silva na presença do Colégio de Defensores Públicos de Segunda Instância.

Presidente da Associação de Defensores e Defensoras de Mato Grosso do Sul (ADEP-MS), João Miguél de Souza.

Na ocasião, o presidente da Associação de Defensores e Defensoras de Mato Grosso do Sul, João Miguel de Souza, ressaltou o papel da instituição. “Karina e Fernanda, venham somar conosco porque juntos somos mais fortes”, frisou.

“A Defensoria Pública sempre foi um sonho profissional”, disse a defensora pública substituta Karina.

A nova defensora pública substituta Karina Figueiredo de Freitas agradeceu o engajamento da administração superior em esgotar a lista do concurso e realizar o sonho de iniciar a carreira na instituição. “A Defensoria Pública sempre foi um sonho profissional porque gosto muito de pessoas e essa instituição é a mais humana que conheci. Começo hoje a escrever minha história com muita honra”.

Defensora pública substituta Fernanda Leal Barbosa falou sobre o tempo que sonhou em juntar sua história à da Defensoria Pública.

Em seguida, a defensora pública substituta Fernanda Leal Barbosa falou sobre o tempo que sonhou em juntar sua história à da Defensoria Pública. “Transformação: essa data marca o início da minha própria, que eu seja capaz de mover, junto a essa nobre instituição, emancipação, educação, direito e, sobretudo, a valorização de cada ser”, disse Fernanda.


Defensor público-geral Fáio Rombi durante posse das novas defensoras.

Em seu discurso, o defensor público-geral, Fábio Rogério Rombi da Silva, relembrou o quanto todos os candidatos estavam preparados para compor a Defensoria Pública.

“Começar na Defensoria Pública é um misto de emoção porque é um sonho que se realiza, não é fácil ser aprovado.  Estejam certas, Karina e Fernanda, de que na vida profissional, vocês irão se deparar com causas que livro nenhum do mundo foi capaz de abordar e nem o mais renomado dos juristas já teve a inteligência de pensar. Nesses momentos, não tenham dúvidas de que nós todos formamos uma grande família e não tenham receio de entrar em contato com os colegas que possuem mais experiência”, finalizou o defensor público-geral.

Com informações: Danielle Valentim/assessoria DPMS